DLCs. Bom ou Ruim?

DLCs

Depende.

Algumas produtoras usam conteúdos baixáveis (dowloadable content) como um recurso para aumentar a vida útil do jogo, outra já agem como uma vampiras sanguinárias doidinha pelo seu dinheiro. Vejamos alguns casos dos dois tipo: A Rockstar lança vários DLCs para seus jogos, mas como a maioria dos jogos são do tipo singleplayer, esse DLCs são em sua maioria, capítulos novos, novos modos de jogos, novas missões e etc. Ou seja, você vai jogar uma única vez e talvez nunca mais jogue novamente. É bom porque você aproveita mais o jogo e geralmente esses conteúdos vêm com troféus bônus que você pode ganhar e melhorar seu ranking na PSN. É ruim porque logo que acaba, você perde aquele dinheiro investido, já que você provavelmente nunca mais vai jogar aquela DLC novamente.

Vamos citar a Capcom.

A Capcom está recebendo algumas duras críticas devido ao seu posicionamento perante essas DLCs. Street Fighter IV agora possui três versões e nenhuma é compatível com a outra, ou seja, se você tem Super Street Fighter IV, você não joga com quem tem o Arcade Edition e nem com quem tem o jogo original. A diferença entre as versões são sutis, exceto pela quantidade de personagens jogáveis de uma pra outra, ou seja: Não era necessário lançar um novo jogo (tipo, Super Street Fighter IV) pra incluir novos personagens, isso podia ter sido feito com alguns simples DLCs. Agora olha, os DLCs do SSFIV e de suas respectivas versões não possuem nenhum personagem, apenas roupas alternativas, novos combos, alguns desafios e nada mais e além do mais, os DLCs de uma versão não são compatíveis com as outras. O mais recente rumor é que Capcom Vs Marvel 3, vai ter uma versão Ultimate com mais 24 novos personagens… agora pensa: não dava pra liberar isso como DLC? E você que comprou Street Fighter IV e Capcom Vs Marvel 3, como q faz pra vender isso? Pra trocar? Quem é que vai querer comprar um jogo inferior às mais recentes versões?

Agora olha o posicionamento inteligentíssimo da Warner

Mortal Kombat causou aquele frisson quando foi lançado, mas é lógico que, uma franquia que possui mais de 80 personagens não ia ter tudo isso logo de cara. Os personagens mais clássicos estão todos lá, inclusive alguns presentes para os fãs, como o Cyber Sub-Zero, que só havia existido no imaginário dos fãs, e possui até uma versão em 16-bits em M.U.G.E.N. chamado Hydro. Pois bem, agradou todo mundo, mas infelizmente personagens ótimos ficaram de fora. Até agora, foram lançados 3 DLCs de personagens, sendo um deles inédito e que assim como Ermac e Rain (que eu vou falar mais pra frente) foi criado para os fãs. Skarlet é uma ninja que surgiu no Mortal Kombat II como erro de Macro, assim como o Ermac, que deixava ou a Kitana a Milenna ou, muito raramente a Jade com a roupa vermelha (quando era a Jade, que já era uma personagem secreta, aí sim que todo mundo achava que Skarlet existia de verdade). Quem tem o jogo limpo, sem DLCs, pode baixar pacotes de compatibilidade gratuitos para que, numa partida online, você possa enfrentar os personagens extras comprados na loja. Com isso, fica evidente as possibilidades infinitas que podem surgir. Por exemplo o Rain. Todo mundo reclamou a falta dele no jogo original, mas eis que surge o danado em um DLC, com poderes próprios, fatalities próprios e tudo o mais. É claro que os DLCs são um complemento incomparavelmente extraordinário para jogos de luta, mas deixa um quê de “e depois?”. Provavelmente esses personagens já estavam em desenvolvimento na época do jogo original e não foram incluídos no disco de propósito (quem não compraria o Rain? ou o Kenshi?). O Kenshi foi um fato curioso. Ele foi um personagem criado na era do 3D, e nunca teve a jogabilidade Sidescrolling do jogo atual. Ver como ele se comportaria em 2D era um atrativo interessante. Ver como era a nova ninja Sangrenta Skarlet era um atrativo, e ter o Rain no rol de lutadores com todos seu golpes clássicos (a bolha de água é demais! Além do Super Roundhouse) é muito atrativo mesmo. Nesse caso os DLCs, valem mesmo a pena, ainda mais que junto com eles vem também aperitivos como roupas novas (que na verdade são clássicas da era dos 16-bits) e novos fatalities por exemplo.

 

Os DLCs são uma forma das produtoras esvaziarem ainda mais os nosso bolsos? Com certeza. Mas existem produtoras e produtoras. Produtoras que respeitam o nosso investimento com conteúdos de qualidade e aquelas que lançam coisas apenas para encher linguiça;

Até a próxima

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Games

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s